Search

Resenha Coletanea 07 anos Stay Rock Brazil


Nova safra de bandas pende entre o criativo e a mesmice.

Em sua sétima edição, o CD de aniversário da Stay Rock Brazil mostra a nova safra brazuca de bandas de Rock. A “Coletânea de Aniversario 07 Anos Stay Rock Brazil”, contempla quase todos as vertentes do gênero e procura dar espaço a bandas novas, ou com pouca visibilidade, e também cacifa nomes consagrados na cena tupiniquim, como o Ajna. São dois CDs com 30 faixas onde o som pesado do Heavy Metal predomina em meio ao Folk, Hard Rock, Punk, Rockabilly, Prog e até o Pop consistente. Não vou resenhar aqui todas as bandas, afinal são 30, mas pinçar alguns destaques, positivos e negativos. Um detalhe que pessoalmente me incomoda é o fato de que algumas delas ainda têm a ilusão de que cantar em inglês é um Plus a mais. Assim, o que em alguns casos já soa como uma reprodução de grupos estrangeiros, fica datado e um pouco sem sentido. Não que o inglês não funcione, mas para algumas soa bem fora de foco. É o caso da boa banda Air Train, que colabora com a canção “Living For A Love”. Os caras sabem tocar, têm uma ótima dinâmica, mas acabam virando clichê ao entrarem no exército que reproduz a estética gringa, ainda mais pendendo para o metal melódico. É som autoral brasileiro cantado em inglês.

Já a Banda 80 Rock, com “Conquista”, mostra uma dinâmica bem legal cantando em português, com seu Prog Hard bem pensando e construído com alterações de andamento. Outro destaque é o Crom, que em “Death Soldier” entrega um poderoso instrumental banger. Todos os elementos estão lá, dois bumbos, sincronia entre os músicos, guitarras emparelhadas, e também o indefectível vocal pendendo para o melódico irritante que cai na vala comum da mesmice. Uma faixa excelente é a do guitarrista Daniel Diord com seu Blues Rock da melhor qualidade. “Best Decision” tem uma levada integral e intensa, bons teclados e uma guitarra precisa e limpa. Jack Doug & O Projeto Folk You é como uma corredeira de águas limpas. “Jimmy” é um bom Folk americano cantado em português, com banjo, muitas cordas, simplicidade e, fica claro a matiz rústica que o músico quis imprimir a faixa.

Entre tantas bandas que reproduzem o que é feito na gringa, uma que foge do estereótipo com um som com mais groove, um pouco quebrado por causa das guitarras mais inquietas e uma massa sonora coesa, é o King of Bones com a canção “We Are The Law”. Uma banda bem resolvida. Lixo Suburbano honra a tradição do Punk Rock nacional com “Nada é Fácil”. A banda mantém a tradição das guitarras sujas, da bateria caótica e da letra social contestadora. O que é aparentemente uma flauta, mas pode ser um teclado, inicia “Pescador”, da banda Prog Maestrick. Em bom português, o som mistura ao Prog pitadas de elementos de música brasileira de forma bem sutil, oferecendo um trabalho original que se sobressai no CD. Outro grupo que foge a repetição e busca caminhos diferentes é o OM4E Albinas. Em “Gêmeas”, a eletrônica entrelaçada com guitarras que soam como um muro, teclados góticos, guitarras envolventes e uma temática sombria, criam uma ambiência ótima para erodir, imaginar e eclodir o inconsciente. Um som que mexe com os sentidos. “Rotina”, do baixista Pepe Bueno, é leve e cai bem. Psicodélica, tem influência clara de Mutantes e de bandas dos anos 1960, e sem ser pretenciosa é uma das melhores do CD.

O Poolsar deixa claro que é possível produzir Rock em português sem perder a essência. O grupo, em “Medo do Escuro” faz o tradicional, uma cozinha firme que ampara com competência os solos de guitarra. E quando a letra tem pouco a dizer e o instrumental é bom? Pois esse é o caso dos caras do QR1, que executam todos os elementos do metal corretamente na faixa “Meu Nome é Bode”, com uma pegada arrastada e hipnótica. A crueldade é a letra, inócua, inodora e até infantil. Outro bom momento do CD é o Hard Rock de Ricardo Stoco em “O Peso”, com uma dinâmica muito bem construída, todas as tinturas do gênero estão no lugar e no seu tempo, e uma letra acima da média. O artista consegue ser Hard e acessível ao mesmo tempo, é a boa química fortalecida.

O Rockabilly da banda Tomada, com “Billy, o Esquisito”, é arejado, solto, fluído e muito bem pensado e executado. E, apesar do Rockabilly não ser o foco principal do trabalho da banda, é uma das mais legais canções do CD. Voltando a barulheira, o Vate Cabal com “Bravo Mundo Novo” usa todos os “truques” do Hard Rock. O problema é que a faixa, sei lá por qual motivo, me pareceu um tanto abafada e com o vocal muito atrás do instrumental. A literatura fala sobre a opressão da sociedade, o mundo cruel, as desigualdades e guerras, temas para lá de manjados e recorrentes. Porém, talvez ainda necessários de se dizer. A muito criativa Vento Motivo, uma das mais bem resolvidas bandas de Pop Rock do Brasil, como sempre une com perfeição a letra ao som. Na “A História Natural dos Talentos”, os caras dão uma aula de como ser orgânicos musicalmente. Uma boa composição, letra acima da média, e detalhes como um violino muito bem colocado e arranjado. Resumindo, o CD “Coletânea de Aniversario 07 Anos Stay Rock Brazil”, como tudo na existência humana, tem momentos bons e outros nem tanto. Contudo, o que vale mesmo, é o espaço e a força que a rádio dá aos novos, e outros nem tão novos, talentos do Rock nacional.

Faixas

Air Train – Living For a Love

Ajna – Mirror

Banda 80 Rock – Conquista

Crom – Death Soldier

Daniel Diord – Best Decision

Dirty Glory -

Flores do Fogo – O Rei

Goat Love – Shine

Hard On – Were Not Going Home

Higher – Break The Wall

Jack Doug & O Projeto Folk You – Jimmi

King of Bones – We Are The Law

Liférica – Em Sã Consciência

Lixo Suburbano – Nada é Fácil

Maestrick – Pescador

Muqueta Na Oreia – Imortal

No Labels – Pandora

OM4E_Albinas – Gêmeas

Pepe Bueno – Rotina

Poolsar – Medo do Escuro

Primator – Face To Death

Psychotic Eyes – Life

QR1 – Meu Nome é Bode

Ricardo Stoco – O Peso

Tock Hard - Posso Destruir

Tomada - Billy, O Esquisito

Uganga – Modus Vivendi

Válvera – Hora do Show

Vate Cabral – Bravo Mundo Novo

Vento Motivo – A História Atual dos Talentos

#Coletanea #Radio #StayRockBrazil

SIGA A STAY ROCK BRAZIL:

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon
  • Branca ícone do YouTube
  • White Flickr Icon
  • White Google+ Icon

© Todos os direitos reservados a Rádio Web Stay Rock Brazil