Search

Dia Mundial do Rock: JEFF SCOTT SOTO em dois shows presenciais no Manifesto Bar


Vocalista americano fará dois shows em julho no Manifesto Bar, com capacidade limitada devido à pandemia Dois anos atrás, o vocalista americano Jeff Scott Soto se apresentou duas vezes no Brasil, uma com a banda S.O.T.O, e outra prestando tributo ao Queen. Agora, o Manifesto Bar abrirá as suas portas em julho, durante as comemorações no “mês do rock”, para os primeiros shows internacionais desde a chegada da pandemia. “Eu vinha secretamente planejando algo especial para vocês com meus amigos do Manifesto Bar, que me convidaram para ser o primeiro artista internacional de rock a tocar em São Paulo desde o início da pandemia. E vocês não terão apenas um show, mas dois para escolher (espero que venham para os dois!)”, declarou Jeff Scott Soto.


Os dois eventos, com capacidade limitada devido à pandemia e seguindo todos os protocolos sanitários do Governo de São Paulo, serão diferentes. No dia 16 de julho (sexta-feira, a partir das 18h), para comemorar o “Dia Mundial do Rock”, Soto fará um set com clássicos da carreira e algumas surpresas. Já no dia 18 de julho (domingo, a partir das 16h), apresenta o show “The JSS Queen Concert”. “Minha paixão pela música do Queen está além das palavras e estar no Brasil, para mim, é como voltar para casa”, declarou Soto, que, na ocasião, estará acompanhado pelos brasileiros BJ (guitarra, teclado e vocal), Leo Mancini (guitarra e vocal), Henrique Canale (baixo e vocal) e Edu Cominato (bateria e vocal). “Estamos felizes demais! Até que enfim vamos voltar a tocar ao vivo depois de quase dois anos, e estou ansioso demais por isso. A galera pode se preparar para dois shows incríveis e, claro, com o Manifesto Bar respeitando todos os protocolos sanitários”, comentou o vocalista, tecladista e guitarrista BJ.


Os ingressos estão disponíveis através da Bilheto em https://bilheto.com.br/lista.php?busca=S&txt_busca=soto


Tal qual a lendária banda inglesa Queen, que nunca impôs limites em sua esfera musical, o trabalho versátil de Jeff Scott Soto o fez ficar mundialmente conhecido no meio do hard rock, melodic rock e metal. Porém, para um campeão de créditos em gravações dos mais variados estilos, não seria exagero afirmar que defini-lo apenas como um “vocalista de hard rock” pode ser depreciativo. Tendo o saudoso Freddie Mercury, que recentemente teve seu nome comentado em todos os cantos do mundo pelo filme “Bohemian Rhapsody” (2018), como um de seus ídolos, Soto lançou o DVD “The JSS Queen Concert – Live at the Queen Convention” em 2003 e, anos depois, fez parte da turnê “Queen Extravaganza”.

Filho de descendentes porto-riquenhos, Soto nasceu em 4 de novembro de 1965, no Brooklyn/NY (EUA). Tendo o rádio como “professor”, sequer precisou ter aulas de canto. Fã de R&B, black music, disco e funk, inicialmente achava o rock muito barulhento. Porém, logo entrou de cabeça no estilo. “Quando descobri o rock, ouvia Iron Maiden, Styx, Rush, Judas Priest e Mötley Crüe. Até mesmo o Journey era uma grande mudança para quem vinha da disco music”, contou o vocalista, que tem Queen, Journey, Styx e Van Halen entre as suas preferidas.


Até conseguir a vaga na banda do sueco Yngwie Malmsteen, passou pelo Kanan e Seducer. Com Malmsteen, começava efetivamente a carreira de Soto, que cantou em duas faixas do álbum “Rising Force” (1984), um divisor de águas no segmento de guitarra. Na sequência, veio “Marching Out” (1985) e o vídeo “Yngwie J. Malmsteen’s Rising Force – Live in ’85”. Sem espaço para criar ao lado do guitarrista, resolveu sair, mas retornou na turnê de “Trilogy” (1986, registrado por Mark Boals).


Nesse período, passou a gravar com outros grupos. Assim, afora participações especiais, gravações de backing vocals como músico contratado, encontrou no também sueco Talisman a oportunidade que desejava: implementar seu estilo e mesclar o groove da black music com hard rock, AOR e pop. “Todos me viam como um vocalista de heavy metal que gritava. Quase ninguém sabia que minhas raízes vinham da Motown e do pop”, explicou Soto, que também conseguiu unir rock à black music com o Slam e com o bem-humorado projeto The Boogie Knights.


O vocalista, que segue em carreira solo e com o S.O.T.O e o W.E.T., também gravou com Axel Rudi Pell, Human Clay, Humanimal, Soul Sirkus e Redlist, entre outros, além de parte da trilha do filme “Rockstar” (2001). Ainda participou do Trans-Siberian Orchestra e passou pelo Journey. Sempre de bom astral, o fã da caipirinha brasileira – ele até fez curso para aprender a fazer bem a sua bebida preferida – se mostra disposto e animado para apresentar, em estúdio ou ao vivo, o melhor do hard rock, AOR, metal, disco, soul, funk, R&B e black music. Nos palcos, sua missão sempre foi a de entreter a plateia. Basta lhe dar o microfone ou um baixo, uma guitarra, um violão, um teclado, um trompete…


Serviço – Jeff Scott Soto no Manifesto Bar (INGRESSOS LIMITADOS): Datas: 16 de julho (sexta-feira), a partir das 18h – Jeff Scott Soto (Ingressos em https://is.gd/DU5Wnk) | 18 de julho (domingo), a partir das 16h – The JSS Queen Concert (Ingressos em https://is.gd/DU5Wnk) Local: Manifesto Bar Endereço: Rua Iguatemi, 36, Itaim Bibi, São Paulo/SP Fone: (11) 2574-5256 | WhatsApp (11) 94747-5883

Ingressos online pela Bilheto (capacidade limitada) em https://bilheto.com.br/lista.php?busca=S&txt_busca=soto

Censura: 16 anos Protocolos sanitários: capacidade reduzida, público sentado em mesas, distanciamento e álcool em gel disponibilizado Acesso a deficientes / ar condicionado Wi-fi: a casa possui acesso a internet sem fio E-mail: info@manifestobar.com.br Site: www.manifestobar.com.br