Search

Manowar com um guitarrista brasileiro E.V. Martel


O Guitarrista brasileiro E.V. Martel entrou para o Manowar em 2019, na vaga deixada por Karl Logan, preso no ano anterior por baixar e manter arquivos de pornografia infantil. Por um bom tempo, Martel tocava em um tributo ao próprio Manowar: o Kings of Steel, de São Paulo.


DeMaio revelou que já conhecia Martel de seu trabalho com o Kings of Steel. "O fato de ele ter tocado em um tributo ao Manowar foi útil, pois ele conhecia as músicas. E, claro, ele vivia em prol da música. A primeira coisa na vida dele foi a banda com a qual ele tocava, o Kings of Steel, no Brasil. Eles são caras legais e estiveram conosco em turnê pelo Brasil", afirmou.


O músico destacou que seu colega brasileiro sonhava em tocar músicas do Manowar para as pessoas. "Ele conquistou o sonho dele. A banda dele é popular e ele estava feliz por tocar nossas músicas. Ele idolatrava os guitarristas do Manowar e a sonoridade. Estava no sangue dele", comentou.


Apesar de ter tocado músicas do Manowar por tantos anos, E.V. Martel "tremeu nas bases" quando tocou com os caras da banda pela primeira vez. "Quando ele chegou, estava branco como um fantasma. Era como o filme 'Whiplash'. Ele tocava aquelas músicas, mas tocar com a gente deve ser diferente, pois há essas pequenas nuances que fazemos. [...] Apontamos muitas nuances para ele e ele suportou muita brutalidade (risos) durante alguns dias, então, temos que respeitá-lo", disse Joey DeMaio.

Por fim, o baixista concluiu: "Foi engraçado, pois como o inglês dele não era tão bom na época, ele disse a um brasileiro que era nosso amigo em comum: 'por favor, fale para Joey não se sentir tão mal por gritar comigo na frente de todos, pois quero fazer o meu melhor e eu não me ofendo, quero aprender tudo' (risos). Quando eu ouvi isso, falei: 'bom para ele'. Esse é o espírito. Se alguém te oferece críticas construtivas - e acredite, tudo que eu falei foi de forma construtiva, veio do coração. Pode ter sido gritando em 140 decibéis, mas foi de coração".


Vale destacar que outro brasileiro fez parte do Manowar, porém, entre os anos de 2017 e 2019: o baterista Marcus Castellani, que substituiu Donnie Hamzik. A partir de 2019, a vaga de Castellani foi ocupada por Anders Johansson.


https://whiplash.net/materias/news_736/326926-manowar.html?fbclid=IwAR0RG0jCOhLwhWrwPEizlKDjVVojF4kj18qBCLPR4t-riaD7l_9WnIqAiJ8