Search

Rock grego do Passengers in Panic fala direto com as pessoas que se sentem abusadas e injustiçadas



O álbum de estreia autointitulado da banda grega Passengers in Panic foi gravado em Atenas nos estúdios MSS Mano Sound e BigFoot Studios. O responsável pela produção foi Yiannis Manopoulos, embora Lefteris Hristou e Akis Gavalas estivessem envolvidos em cada etapa da gravação e produção do álbum. Juntos quiseram reinventar a relação musical com os padrões tradicionais da música grega como parte da composição e não apenas como um elemento separado e distinto adicionado a um som progressivo moderno.


O objetivo do Passengers in Panic foi incorporar o passado e o presente do som grego como sistema vivo e respiratório no corpo da rota musical. A banda usou diferentes instrumentos, como violino e acordeão, para dar à música o calor necessário, além de uma visão mais coletiva com a participação de músicos diferentes, mas talentosos.


As letras expressam a dor que deriva do trauma causado a uma única pessoa durante uma geração ou países pela aplicação do poder. Violência baseada em gênero, abuso e violação dos direitos humanos são apenas alguns espectros. O Passengers in Panic é uma banda ligada ao seu tempo, colocando os heróis de suas faixas no centro de sua criação. O ponto de partida das letras foi a poesia de Tim Burton em “The Melancholy Death of Oyster Boy '' em que o pária é o herói estranho, que ajuda a dar voz aos nossos próprios heróis do dia-a-dia, como George Floyd.


Outras formas de arte, como pintura e atuação, também foram adicionados em cooperação com artistas gregos conhecidos como Dimitris Fragioglou (diretor e ator) e Dimitris Asteriou (pintor e artista visual).


Sobre colaborações internacionais que merecem destaque temos o baterista Akis Gavalas, que fez parte da banda que acompanhou Bruce Dickinson na Grécia, durante os shows da turnê de “Balls to Picasso“.


Lefteris Hristou trabalhou com Emppu Vuorinen do Nightwish e Christos Antoniou do SepticFlesh no cover de "Beat it" de Michael Jackson. Lefteris e Christos são amigos íntimos desde 2001 e em 2021 Christos e sua esposa são os padrinhos da filha Hristou de Lefteris. Por último, mas não menos importante, Lefteris tem em seu currículo mais de 250 shows ao vivo, 100 dos quais são turnês europeias com Vader, SepticFlesh, Krisiun e Rotting Christ.


As apresentações ao vivo contarão também com a participação mais que especial de Eleni Nota, baterista da Nervosa.


Passengers In Panic já está disponível no Spotify, clique aqui.